associação luiz pereira motta 

Praceta António Francisco da Silva Penetra, nº 6, 2670-400 Loures | Telefone -21 983 00 58  | email: sede@alpm-loures.com

 Número de Identificação Fiscal (NIF): 500962081 

___________________________________     

                               Medalha de Ouro da                    Reconhecimento do Superior Interesse Social                  Prémio Bastonário                 Medalha Municipal 

                      Câmara Municipal de Loures     pela Direção Geral da Solidariedade e Segurança Social      Ângelo Almeida Ribeiro         de Mérito e Dedicação

1ª Sede

Criada em alvará do Governo Civil a 30 de Dezembro de 1915, a ALPM surge como precursora da como Irmandade da Ordem Terceira de S. Francisco de Assis. Esta ordem em 1754 assumia a gestão da Igreja de Loures, a história da sua atividade não esta totalmente escrita contudo e à semelhança das várias ordens religiosas, tudo leva a querer que ao longo de séculos cumpriu ação ao nível humanitário onde albergava, apoiava com alimentos, ensinava a ler e a escrever os cidadãos de loures.

 

Em 1910 dá-se a implantação da República, tal como outras, também a Ordem Terceira de S. Francisco de Assis se instigue acentuando-se a ausência de ação assistencial às populações.

Possuidor de bens no Concelho de Loures, Luiz Pereira Motta contribuiu com um legado de 7.200 reis tendo dado origem a criação da Associação. Nesta altura tem a reformulação de estatutos e objetivos, a 30 de Dezembro de 1915, para se adotar às leis impostas pela República, é criada por alvará na altura com a denominação de “Associação de Assistência e Beneficência de Loures Luís Pereira da Mota".

Ao longo da 1ª e 2ª Republica e até ao 25 de Abril de 1974 desenvolveu a sua ação apoiando os “desvalidos da sorte”, através da distribuição de alimentos, medicamentos, dando guarida e assegurando um funeral digno quando isso não era possível garantir por parte das famílias.

 

Com as alterações politicas e sociais operadas após o 25 abril de 1974, as Instituições de Assistência e Beneficência tiveram que se adaptar à nova realidade vigente e sair da letargia em que algumas estavam mergulhadas; a Associação de Assistência e Beneficência de Loures “ Luís Pereira da Mota” não fugiu à regra; em 28 de Janeiro de 1977 em Assembleia Geral Extraordinária foram aprovados os novos estatutos, passando esta a denominar-se “Associação Luis Pereira da Mota” e definidos os objetivos, nomeadamente “ Colaborar com as famílias na criação e educação dos seus filhos e na promoção de medidas de proteção na Terceira Idade, coadjuvando os serviços públicos competentes e outras Instituições ou Entidades num espírito de interajuda, solidariedade e colaboração.”

Construção do Novo Edifício

Fruto do trabalho desenvolvido, após a definição dos objetivos foi construído um edifício na Rua Federico Tarré nº 3 em Loures, local onde ficou sediada a sede da Instituição.

Em 2 de maio de 1979 passou ai a funcionar o primeiro equipamento de apoio às famílias – uma Creche e um Jardim de Infância com lotação prevista de 90 crianças.

Centro de Atividades de Tempos Livres (ATL)

Conscientes da necessidade de serem criadas condições para o apoio à ocupação de tempos livres das crianças em idade escolar, em 1981 iniciou-se o funcionamento de uma nova resposta social o Centro de Atividades de Tempos Livres (ATL).

A funcionar provisoriamente no espaço da antiga feira de Loures, transitou para uma loja em frente ao antigo tribunal de Loures.

Casal de S. Pedro -Rua Avelar Brotero, Loures

Vivia-se num tempo em que o bem-fazer da Associação Luís Pereira da Mota se esgotava na limitação existente nas suas instalações – Creche e Jardim de Infância sem capacidade de resposta às necessidades e Centro de Atividades de Tempos Livres inadequado à realidade e também às necessidades tanto das crianças como das famílias.

Vivia-se um tempo em que era necessário dar mais e melhor resposta às famílias, vivia-se na angústia da não existência de estruturas de apoio à pessoa idosa.

Em 1986 foi adquirido o Casal de S. Pedro, na rua Avelar Brotero 42, 42 A, Loures, uma quinta com cerca de 4.500 m2 com casa e anexos, permitindo de imediato (após algumas obras de adaptação) a instalação da Creche, Jardim de Infância e ATL.

Esta quinta permitia igualmente a expansão de intervenção aumentando as respostas às famílias no âmbito das três respostas sociais já existentes e perspetivando a intervenção noutras áreas sociais.

Iniciou o Serviço de Apoio Domiciliário (SAD)

Fruto da aquisição do Casal de S. Pedro e das obras efetuadas (especialmente cozinha e lavandaria) foi possível pensar na área de idosos, começando por colmatar a falta de estruturas a nível local e o risco social a que muitos estavam expostos.

Assim, em 1987 foi iniciado o Serviço de Apoio Domiciliário, sendo-lhes garantido a prestação de cuidados e serviços básicos, nomeadamente alimentação, cuidados de higiene pessoal, higiene habitacional e tratamento de roupa bem como pequenas diligências necessárias ao seu bem-estar.

Moradia na Rua Major Rosa Bastos, Loures

Assim, 1989 foi adquirida uma moradia na Rua Major Rosa Bastos, em Loures para adaptação a Centro de Dia e Residência.

Infelizmente, por razões várias, após o pagamento integral da sua aquisição, a ALPM foi burlada pelos proprietários, tendo sido efetuada a escritura a 3ª pessoa. O tribunal deu razão à ALPM, contudo não foi possível a celebração da escritura dado já estar registada em nome de outra pessoa.

Após episódios vários (contactos com o novo proprietário e sua sensibilização para o que se tinha verificado em prejuízo da ALPM) foi novamente feita a aquisição daquela moradia onde viria a ser instalado o Centro de Acolhimento Temporário para Crianças em Risco.

Creche Familiar

Face à dificuldade de resposta às solicitações das famílias na área da infância, em 1989 surge uma nova resposta social – a Creche Familiar.

Abrangendo crianças dos 0 aos 3 anos este projeto teve como base a família como resposta na educação, proporcionando à criança um ambiente familiar onde o carinho e bem-estar era fundamental.

Residência (dois fogo) na Rua Angola, Loures

Face ao revés sofrido com a aquisição da moradia na Rua Major Rosa Bastos, tendo em conta a necessidade de resposta aos idosos, para os quais o Serviço de Apoio Domiciliário já não era resposta, em 1992 foram adquiridos dois fogos na Rua Angola, foi feita a adaptação e ligação entre si, passando a Residência permanente de idosos.

Centro de Dia de Loures- Rua Manuel Francisco Soromenho, Loures

Em 1993 entrou em funcionamento uma nova resposta social - o Centro de Dia de Loures. Edifício sito na Rua Manuel Francisco Soromenho, propriedade da Câmara Municipal de Loures, em boa hora esta Autarquia convidou a ALPM para uma parceria com a Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Loures para gerirem o funcionamento e a intervenção a levar a efeito naquele equipamento.

Para aí foi transferida a logística (lavandaria e cozinha) necessária para o funcionamento e apoio ao Serviço de Apoio Domiciliário já consolidado.

A partir desse momento passou a haver uma resposta integrada à pessoa idosa – Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário e Lar.

Intervenção Comunitária

Alertados para uma nova realidade social fruto dos realojamentos efetuados pela Câmara Municipal de Loures na Q.ta das Sapateiras, S. Sebastião de Guerreiros e Barro, foi elaborado e aprovado no âmbito do Programa Nacional de Luta Contra a Pobreza o Projecto “Desenvolvimento Comunitário e Social de Loures”.

Como objetivo geral foi definida a “ promoção e integração social” daquela população na comunidade e a criação de condições para que o desenvolvimento económico e social fosse atingido.

A partir de 1995 a ALPM passou a intervir com vários parceiros naqueles bairros, criando condições para a resolução dos problemas na área do emprego, saúde, educação, ocupação de tempos livres de jovens e criando equipamentos de apoio.

Pré-escolar, Centro de Atividades de Tempos Livres e Atendimento à População - Q.ta das Sapateiras, Loures

Com a aprovação do “Projceto Integrar” no âmbito do II Quadro Comunitário de Apoio e com a aquisição de equipamentos na Q.ta das Sapateiras, em Loures e em S. Sebastião de Guerreiros, a ALPM passou a dispor de meios que permitiram mais ativamente intervir no apoio às populações ali realojadas.

De 1995 até 2003 foi a criação de equipamentos sociais: 2 espaços de Pré-escolar, 2 Centros de Atividades de Tempos Livres, espaços físicos para as equipas dos projetos, e espaços para o trabalho com famílias. Foram realizados projetos no âmbito da prevenção da toxicodependência, no âmbito do Rendimento Mínimo Garantido, no âmbito do Planeamento Familiar, no âmbito da Criação de Emprego, etc.

Acordo de Gestão - Casa de S.Tecla

Em 1997 a ALPM assinou com o Centro Regional de Segurança Social de Lisboa um acordo para a Gestão da Casa de S. Tecla, Estrutura Residencial para Pessoas Idosas sita na Freguesia da Apelação.

Abriu-se uma nova era no respeito pela pessoa idosa e no serviço que passou a ser prestado naquele equipamento.

A comunidade do Concelho de Loures passou a ter um equipamento de referencia para os idosos e a Instituição passou a poder prestar mais e melhor serviço aqueles que mais necessitavam.

Dadas as características do equipamento e as necessidades de resposta a pessoas que não residiam na freguesia/concelho de Loures, a Associação alterou os seus estatutos, passando o âmbito da sua intervenção de concelhio para nacional.

Novos Acordos

Em 2003, com o término dos projetos de Intervenção Comunitária e, após celebração de acordos para o funcionamento das respostas sociais de Pré-escolar e ATL, tanto em S. Sebastião de Guerreiros como na Q.ta das Sapateiras, verificou-se a necessidade de continuação do trabalho com os jovens e com as famílias mais carenciadas.

Assim, após aquisição dos dois espaços da Rua Cesário Verde, foram com a Segurança Social assinados protocolos para RSI e Área Jovem, permitindo a continuação do trabalho realizado nestes locais.

Aumento Respostas na Área Sociocomunitária

Preocupados com a grave situação decorrente do consumo de drogas no nosso concelho, em 2006 procurámos encontrar soluções que permitissem o apoio às famílias atingidas com esta calamidade.

Assim, a ALPM avançou para a criação da Comunidade Terapêutica “ Crescer em Loures”, adquirindo e adaptando para o efeito uma quinta, sita em Pae Joanes, Comunidade Terapêutica destinada ao tratamento de Jovens toxicodependentes.

Também neste ano foi celebrado acordo com a Segurança Social para o Atendimento e Acompanhamento Social.

Este acordo permitiu reforçar o trabalho que estava a ser desenvolvido na freguesia de Loures com as populações mais carenciadas, sendo também o início da criação de um conjunto de apoios à Comunidade - Banco de Ajudas Técnicas e Banco de Bens Doados; posteriormente Cantina e Balneário Social e Banco Alimentar.

Casa da Palmeira - Rua Major Rosa Bastos, Loures

Preocupados com a proteção e promoção dos direitos das crianças e jovens, desde o início  da sua formação a ALPM participou na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Loures.

Durante alguns anos as crianças de Loures em situação de risco eram colocadas em equipamentos existentes por todo o país, levando ao corte de laços afetivos com aqueles que no dia-a-dia ainda eram as suas referências.

Consciente da necessidade de ser alterada esta situação, a ALPM avançou com a criação de um Centro de Acolhimento Temporário para Crianças em Risco – Casa da Palmeira.

Esta casa, inicialmente adquirida para Centro de Dia/ Lar de Idosos, depois de várias vicissitudes veio para a posse da ALPM que em boa hora a adaptou com este objetivo.

Novos Equipamentos – Praceta António Francisco da Silva Penetra, Loures

Ao longo dos anos, a ALPM foi procurando dar resposta às necessidades da Comunidade; passo a passo foi criando equipamentos e serviços de referência nas várias áreas de intervenção, contudo, era necessário que fossem criadas condições para a prestação de um serviço de qualidade e aumento das respostas.

As listas de espera na Áreas da Infância e 3ª Idade eram extensas; as condições de trabalho para os colaboradores e os equipamentos existentes eram deficientes, tendo em conta a realidade e as exigências da qualidade que a ALPM teria que atingir.

Assim, foi necessário perspetivar o futuro: apoiar mais utentes, + Crianças em Creche + Crianças em Pré-escolar + Jovens em ATL + Idosos em ERPI + Idosos em Apoio Domiciliário + Idosos em Centro de Dia + Postos de Trabalho.

Em 2010 foi a inauguração do novo espaço do Pré-escolar

Construção do Centro de Apoio Integrado (CAI) – Praceta António Francisco da Silva Penetra, Loures

Em 2013 foi inaugurado o Centro de Apoio Integrado (CAI), complexo constituído por uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, Centro de Dia/ Centro de Convívio, Estruturas de Apoio ao Serviço de Apoio Domiciliário, Creche e áreas de apoio (Área  Administrativa /Contabilidade, Sala de Formação, Auditório, Gabinetes de  RSI e Ação Social, Ginásio, Cozinha, Zonas de Armazém entre outras).

Estas infraestruturas permitiram alargar a resposta à comunidade e prestar um serviço de qualidade, garantindo também excelentes condições para que os colaboradores possam exercer as suas funções.

Novas Instalações Centro de Atividades Tempos Livres (ATL) – Praceta António Francisco da Silva Penetra, Loures

Também em 2013 foram executadas obras para a instalação do Centro de Atividades de Tempos Livres; depois de ao longo dos anos ter perdido utentes pela falta de qualidade das instalações, pela sua localização e pelos programas inadequados às necessidades das Crianças/Jovens e Famílias, esta intervenção permitiu inovar, e dar uma resposta adequada.

Recuperação da Moradia do Casal de São Pedro, Loures

Em 2014, na perspetiva de comemoração do centenário da ALPM, procedeu-se à recuperação da moradia sede da instituição.

Dado o seu simbolismo, foi necessário proceder a uma intervenção que requalificasse aquele espaço com a dignidade que merecia.

Assim, feitas as obras e ao longo do ano de 2015, esteve patente a “ Mostra dos 100 Anos da ALPM”

100 Anos ao Serviço da Comunidade

Em 2015 procedeu-se à alteração dos estatutos da Associação Luís Pereira da Mota. Adotando o nome correto do benemérito que deu origem ao seu nome (Luiz Pereira Motta).

Instituição particular de Solidariedade Social, a Associação Luiz Pereira Motta foi e será sempre uma referência na intervenção social junto da comunidade, tanto a nível local como nacional.

A sua intervenção não se limita ao passado e ao presente; com os seus colaboradores, os seus voluntários e dirigentes, Loures poderá continuar a contar que no futuro a ALPM estará presente quando houver necessidade da sua intervenção, cumprindo assim com o espírito que levou Luiz Pereira Motta a elaborar o seu testamento.

Please reload

"mudam-se os tempos muda-se as imagens"

Logótipos 

1915-1977
1º Logótipo, com denominação de Associação de Assistência e Beneficência de Loures
1977-2011
Em janeiro de 1977, alteração de denominação e consequentemente alteração do logótipo
2011-2015
Em fevereiro de 2011 dá-se a 1º atualização gráfica do logotipo
2015
Logo de comemoração do Centenário, em utilização de janeiro a dezembro desse ano
2016 - .........
O logótipo atual, onde se dá evidencia à data da fundação da Associação
Mostrar Mais